sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Poema





Várzea (Brasilit)


Tem dia que é tanta alegria

que brota da gente,

que nem cabe no apartamento;

e transborda pela varanda

e acima e abaixo e além...

ela avança.

E escorre pela fachada

de cores de nosso prédio.

E até mesmo a má vizinhaça

que mora em malocas de tédio,

faz-se feliz, e do nada

põe-se em passos de dança.



Para Tita Coutinho

10 comentários:

Luna Freire disse...

Que bom que vc voltou. Ainda mais assim... transbordando felicidade.

Canto da Boca disse...

Que transbordamento feliz! Que bom seria se invadisse, escorresse por/em todos os prédios de todas as cidades, de todos os países, será que alcançaremos tal felicidade?

;)

PriX disse...

Que bom vir aqui e me deparar com um poema tão leve quanto esse. Em outra oportunidade comentei que seus escritos me provocavam uma sensação estranha de peso, hoje o peso deu lugar a mais profunda leveza...são pouquissimas pessoas que conseguem nos fazer sentir àquilo que vem de sua alma.Posso dizer que encontro-me, depois dessa leitura, com uma alma muito mais colorida e leve (se é que isso seja possível). Parabéns, colega, continue escrevendo e nos provocando sensações das mais diversas.

Beijos

Magna Santos disse...

Outro blogueiro pipocando de felicidade? Taí uma epidemia que eu gostaria que se espalhasse.
Teu poema está deliciosamente leve. Com uma simplicidade que envolve.
Abração!
Magna

marcia disse...

Gostei!!! Adoro declarações de amor...

Anônimo disse...

... Faz lembrar o tempo que podíamos colocar as cadeiras na calçada e desfrutar da vida alheia, vê o movimento aos nossos olhos! Que a felicidade chegue nos bairros, em nossos corações ...


Abraços,

André Tricolor Virtual

Patrícia Coutinho disse...

Quando me pediste para lê-lo pela primeira vez, não resisti e te beijei. Senti-me imensamente feliz! É muito bom estar inserida nesse cenário simples, mas tão cheio de alegria. É... acho que estamos cuidando bem do nosso amor.
Bjo.
Tita.

£zterliu disse...

ô Geó... que coisa mais linda, fiquei emocionada de verdade... toda luz e toda sorte pra vocês.

Canto da Boca disse...

Vim agradecer a generosidade do poeta, tantas palavras lindas no Canto, e reiterar os desejos genuínos da mais completa felicidade e harmonia para ti e a sua Tita!

;)

Ana disse...

Um dia ele chegou tão diferente...

Ah, vocês precisam dançar valsinha na rua. E trazer a vizinhança, que com certeza está com água na boca de tanta felicidade...