sexta-feira, 2 de maio de 2008

Poema


Sofreguidão

Se nossa vida não passa
de um risco no tempo
e um ponto no espaço,
vem cá, mulher, e me abraça;
Pois a esperar o amanhã me desfaço
e a vida inteira é este momento!

21 comentários:

Dimas Lins disse...

Geó,

Este poema se encontra com uma personagem que publico na segunda-feira no Estradar, embora por caminhos distintos e com resultado oposto.

E o poema está apuradíssimo: poucas palavras suficientes para dizer tanto.

Um abraço,

Dimas

Aivlis Sego disse...

lindo!

Anônimo disse...

Hoje é você,
Porque o ontem todo foi meu...
Um choro em neve,
Desassossego branco.

Hoje é de você,
Que virá o riso,
A gargalhada insana de quem à morte busca.
Vivendo apenas!

Hoje é pra você,
O meu coração...
Continente de jasmins,
De girassóis ofuscantes,
Aos quais serás apenas voyeur.

E hoje sou eu.
Quem sonha...
Vive ao seu lado.
Perto da neve, longe dos jasmins e girassóis.
Fruto de afogamento em meu ego.

Hoje, não somos mais nada... apenas sonhos e histórias.

Chico

Serbão disse...

tá na hora de lançar um livro, Josias! :)

Léo e só disse...

olá Josias.

Sei que o motivo não deve ser nobre para muitos, mas para mim é gigantesco de valores.

Essa, vai direto para a amada minha.

Presente ingênuo e sincero para reafirmar tudo o que vivemos.

E´claro , com o devido respeito aos direitos autorias :)!

abs

Ana disse...

Poeta,

Estou num corre-corre desgraçado, mas não consigo deixar de procurar o riso no blog de Artur, a emoção nas crônicas de Dimas nem muito menos a beleza e a simplicidade sempre presentes em teu poetar.
Tá tudo bom demais! Parabéns!

Noé disse...

Palavras que sentem,
Homens que são formados de letras,
Complemento ou contra-senso?

Bonita poesia, bonito blog Josias.
Noé,
http://consiliencia.blogspot.com/

Ana disse...

Onde anda o Poeta?

Anônimo disse...

E onde andará o poeta??? L.

bernard n. shull disse...

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

Nina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nina disse...

E acá seguiremos, a esperar o poeta...

Xêro saudoso.

Marconi Leal disse...

O ritmo ficou muito bom, variando 5, 7, 10.

Aivlis Sego disse...

tuas palavras me enchem de coragem.
entendi que a vida anda corrida, mas estou sentindo falta dos teus poemas.
beijo

FLOR disse...

Oi bom dia!Minha primeira visita, seus poemas são lindos...

Abraços


Gisa

Luna Freire disse...

2 de maio??? É hora de voltar a poetar, não acha??? Ou você é daqueles que apura cada verso durante meses à fio? Estamos à espera.

Nina disse...

Viche Poeta, sumisse mesmo num foi?!

Pelo menos passo para deixar-te uma saudação.

Xêro.

Ana disse...

Não me canso de vir aqui, aguardar pela volta do poeta.
Virá que eu vi!

Yara disse...

Hei moço!poeta sumido é sinal de coração ocupado e correspondido? ou a roda viva da vida lhe engoliu um pouco? Seus poemas estão fazendo falta!!!! Beijo grande e volta a nos deliciar com suas palavras.

João52 disse...

o texto esta espetacular...

da um saltinho no meu blog: http://as7pedrasdoamor.blogspot.com

saudações poéticas

Anônimo disse...

Geó,


Parabéns pelo seu Blog!


ass. André Tricolor Virtual