sexta-feira, 7 de março de 2008

Poema


V.


Nesta desvalida e parca vida,

vale a pena o parto de uma paixão.

Mesmo que a ela o fim persiga,

mesmo que a dor a ronde, como um cão.

8 comentários:

Anônimo disse...

A um bom poema nada se deve acrescentar. Ouso porque é natural querer a sombra do que é bom e belo.

Jonatas

Anônimo disse...

Bonitas palavras, poetinha! Bem sabemos o quanto é difícil viver uma paixão. Tita

Ana disse...

Concordo com você, poeta. Sempre vale a pena o parto de uma paixão, mesmo sabendo da invariável dor que a acompanha, e que você tão bem traduz.
Belo, poeta, como é de seu costume. Parabéns!

Anônimo disse...

num tiro só, curto e pleno!
e mais, sábio!

yara disse...

Os poetas tem algo de muito interessante, conseguem na maioria das vezes falar o que sentimos fortemente e não sabemos explicar.
Você tá cada dia melhor. Beijo.

Serbão disse...

Bons poemas, Josias. :)

Samarone Lima disse...

Valeu, poeta. Muito bom.
Sama, seu criado.

Notleh disse...

a poesia se faz no nosso coração, e sai através de nossa mão ou boca.

grande Josias