sexta-feira, 7 de março de 2008

Poema


Le bal de la ballerine


A valsa

salva

o baile


O braço

sobra

o corpo


Um tanto

tonta

a moça


A asa

asa

vira

2 comentários:

Ana disse...

Também adoro brincar assim com as palavras!
Ficou muito legal, Josias.

Aivlis Sego disse...

que belo encontro!
que bom ter caído aqui!
silvia