domingo, 28 de junho de 2009

Poema

"Encruzilhada" - acrylic on canvas, de Marcio Melo. Retirado de: www.marciomelo.com/LuneenLion/index.htm





Que qüiproquó é esse?



Que qüiproquó é esse?
Mal deu tempo de notar...
Que qüiproquó danado
Nosso amor... deu tudo errado
Só pode ter sido azar!

7 comentários:

Jonas disse...

Josias, onde lemos "Em" não seria "Esse"? Estou no aguardo sobre a abordagem do tema "forma fixa" na criação poética, conforme prometido. Abraços

Nanda Assis disse...

que gracinhaa.
bjosss...

Josias de Paula Jr. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Josias de Paula Jr. disse...

Camarada Jonas, você foi no nervo problemático do poema. Oscilei entre o "Em", o "Esse", o "No" e o
"Nosso amor... deu tudo errado". É o verso vacilante do poema - e não só porque, gramaticalmente falando, o "em" está errado. Em outros tempos não o publicaria antes de estar totalmente convencido do mesmo. Decidi, de pouco tempo pra cá, arriscar publicações; para poder me dar o direito de revisar quando já divulgado. Repito: foste no nó da questão. E aqui aproveito para dizer algo que já conversei com Dimas: não é hora já de você inaugurar um blog? Certamente tens muito o que dizer, discutir, divulgar e comentar sobre poesia e literatura. Se é que não és um poeta também!. Sinceramente, guarde essa sugestão com carinho. Um abraço!

Nanda, obrigado pelo carinho. Beijo.

Jonas disse...

Grande Josias,

Muito obrigado pela sugestão, os elogios que sei sinceros, enfim, pela efusão demonstrada em suas palavras. Há muito abandonei a ilusão de ser poeta; não é nenhum exercício de falsa crítica ou modéstia ou de piedade para comigo. Simplesmente, um dia, consegui enxergar a mediocridade dos poemas que escrevi ao longo da vida... Sou, como já disse a você e ao nosso Dimas, uma pessoa fissurada por poesia. Logo, devo respeitá-la acima de tudo e de todos. Daí sua responsabilidade: cultive o blog, lute para publicar seus poemas. Creio saber distinguir um poeta de uma poetastro. Você tem talento e sensibilidade, possui cultura, decerto há de cada vez mais nutrir-se com o caldo literário que o mundo oferece. O Dimas é outro que maneja muito bem a língua de Machado, e não pode vacilar. Sobre a criação de um blog: eu teria que ter disciplina; sentiria a obrigação de atualizá-lo, enfim, tudo assumiria uma feição mais impositiva... É o meu temperamento mesmo. Assim, faço uma eleição dos blogs que frequento e incentivo aqueles que, na minha tem talento. Como você e o Dimas. Grande abraço

Dimas Lins disse...

Engraçado. Depois da conversa de vocês fui reler o poema.

O "Em" dá impressão que se refere a "quiprocó danado" no verso anterior, por causa do "deu todo errado". Mas como quiprocó tem tudo pra dar errado, achei que o poeta quis mesmo brincar com a língua.

Bom voltar aqui e ver que Geó está a todo vapor.

Jonas, obrigado pelas palavras e faço meus os dizeres do poeta: abre um blog!

Abraços,

Dimas

Jonas disse...

Eu vou é encher o saco de vocês até publicarem em livro! (e ajudar no que for preciso) kkkk Ps - Estou aqui em casa procurando um soneto de um poeta esquecido - Guimarães Passos - que mantem o diálogo entre o Dimas e Ana Areias. Dimas, sua análise - certeira - me escapou. Por isso que o debate leva sempre a algum lugar, que jamais será o "lugar nenhum", do Arnaldo Antunes...